Quais são os sintomas de gravidez?

Quais são os sintomas de gravidez?

Se você suspeita que está grávida, umas das melhores formas de se obter clareza acerca desse assunto, além do teste, é ficar de olho se você está apresentando os sintomas de gravidez. Está na dúvida, mas não sabe ao certo como funciona os sintomas? Muitas mulheres acreditam que só se começa a sentir os primeiros indícios de gravidez quando a gestação já está avançada, mas será que isso é verdade? Essa e outras respostas você irá conferir no decorrer desse artigo, basta conferir até o final.

Mulher grávida com a mão na barriga.
Se você suspeita que está grávida, uma das formas de se ter certeza acerca disso é ficar de olho nos sintomas que o corpo dá quando a mulher está grávida. Quer saber quais são os sintomas de gravidez? Então é só conferir esse artigo.
(Imagem: Daniel Reche via Pexels)

É fato inegável que a grande maioria das mulheres sonha em ser mãe. No entanto a realidade do Brasil também mostra que, muitas vezes, nem sempre isso ocorre no momento esperado. E, diante disso, muitas mulheres tendem a ficar atentas aos sintomas de gravidez. Mas será que você realmente conhece todos os sintomas e sabe distinguir o que é mito do que é verdade? Para sanar todas as suas dúvidas, é só ficar de olho nesse artigo.

É de conhecimento geral que, durante a gestação, o corpo da mulher passa por diversas mudanças. Segundo alguns apontamentos, a corpo feminino manifesta mais de 20 sinais corpóreos típicos da gravidez. Ou seja, uma ótima forma de descobrir se você está grávida é exatamente ter conhecimento de quais são os sintomas. Sendo assim, se você não quer recorrer ao teste de gravidez, mas sim aprender mais sobre os sintomas corpóreos, é só conferir o post.

Quando os sintomas da gravidez se iniciam?

Esse é um assunto que gera muita discussão, principalmente porque há diversas mulheres afirmando que, nas primeiras semanas, o corpo não dá nenhum sinal de gravidez. No entanto, não é bem assim que acontece, e é estritamente necessário desmistificar tudo que engloba esse assunto. Primeiro, tenha em mente que cada corpo é único e exclusivo e, portanto, cada um reage de uma maneira.

Portanto, é completamente possível que você tenha conhecido uma dezena de mulheres que nem sequer sentiram os sintomas de gravidez nos primeiros meses. Mas não leve isso como regra. Ainda que não seja tão comum, muitas mulheres já começam a sentir diferenças corpóreas dias depois da relação sexual. E um dos principais fatores que fazem com que a mulher note a diferença é justamente por conhecerem plenamente o seu próprio corpo.

Segundo alguns estudos, os sintomas de gravidez se iniciam assim que o óvulo se instala na parede do útero, dias depois da relação. Ou seja, é perfeitamente possível afirmar que os sintomas de gravidez se iniciam alguns dias depois do ato. E daí a importância de conhecer o seu corpo, pois é somente dessa forma que você conseguirá perceber que há alguma coisa diferente nele em caso de gravidez.

Claro que com poucas semanas os sintomas de gravidez são bem mais minuciosos. E justamente por isso são poucas as mulheres que conseguem perceber tais indícios. Mas é bom ter em mente que o primeiro sintoma não é o atraso na menstruação, já que ocorre sintomas logo nos primeiros sete dias. Uma dica é você ficar de olho nos detalhes do seu corpo e tentar encontrar diferenças sutis que indiquem uma possível gestação.

Com quantos dias posso saber se estou grávida?

A mulher começa a apresentar os sintomas de gravidez logo nos primeiros sete dias, e a partir daí já é possível ficar de olho nas possíveis mudanças. Caso você queira recorrer a um teste de gravidez para eliminar todas as possíveis suspeitas, e isso é compreensível. Mas, você pode se questionar sobre com quantos dias se consegue descobrir uma gravidez.

Devido a tecnologia que está constantemente avançando, esse processo não precisa ser tão demorado quanto antes. Em relação ao teste de gravidez de farmácia, o que se utiliza da urina, é recomendado que a mulher realize a partir do 1º dia do atraso menstrual. Aconselha-se seguir esse padrão porque o teste avalia os níveis do hormônio hCG, que só é produzido quando a mulher está grávida e vai aumento ao longo das primeiras semanas.

Mulher com um teste de gravidez nas mãos
O teste de gravidez de farmácia, também pode ser utilizado para descobrir uma possível gravidez. No entanto, é recomendável realizá-lo somente após o primeiro dia do atraso menstrual.
(Imagem: cottonbro via Pexels)

Portanto caso a mulher realize o teste poucos dias após a relação, como o corpo ainda está produzindo o hormônio, pode dar um falso negativo. Em relação ao exame de sangue, o recomendado é aguardar 10 dias após a fecundação ou também no primeiro dia após o atraso menstrual. É válido destacar que esse exame detém um grau de assertividade maior do que o teste de farmácia, e pode ser utilizado para se obter certeza da gravidez.

Alguns médicos afirmam que o teste de gravidez de sangue pode ser feito antes do período especificado acima. Porém, a mulher corre o risco de apresentar um falso negativo. Para um resultado mais preciso, recomenda-se aguardar até o primeiro dia após o atraso menstrual, mas fique de olho nos sintomas de gravidez que acontecem antes disso.

Quais são os sintomas de gravidez nas primeiras semanas?

Os primeiros sintomas de gravidez são os mais difíceis de serem interpretados ou percebidos, uma vez que eles são extremamente sutis. Porém, para facilitar um pouco as coisas, iremos listar alguns dos principais sintomas que as mulheres têm no início da gestação. Claro que isso varia de mulher para mulher, mas ficar ciente dos sintomas comuns pode ser um bom começo.

Corrimento vaginal cor de rosa

A grande parte das mulheres não tem o costume de verificar a cor da urina. E exatamente por isso esse é um dos sintomas de gravidez que passam despercebido. Sendo assim, se você acha que pode estar grávida, comece a reparar na cor da sua urina, pois ela poderá dar um bom indício. E existe uma resposta lógica pelo qual a urina passa a ter um tom rosa quando a mulher está grávida.

Quando ocorre a fecundação, a mulher pode apresentar um leve corrimento que nada mais é que o excesso de muco vaginal com vestígios de sangue decorrente da entrada do espermatozoide e pela sua deslocação até o útero. E esse corrimento é mais facilmente notado quando a mulher vai se limpar após ter urinado. Portanto, pode ser interessante começar a notar esse fato.

Ademais, também é interessante saber que um dos principais motivos de ser difícil notar esse sintoma de gravidez é porque ele pode ocorrer tanto minutos após a relação ou apenas 3 dias depois do contato sexual, visto que esse é o tempo de vida do espermatozoide dentro do organismo feminino. Então, se minutos ou horas depois da sua relação, você notou um corrimento na cor rosa, pode ser indício de gravidez.

Cólica e inchaço abdominal

Essa é uma questão um tanto quanto de lógica e que praticamente todas as mulheres têm esse sintoma, ainda que umas em um nível mais elevado do que outras. Como o óvulo está fecundado, por natureza, existe um aumento de fluxo sanguíneo na região pélvica. E, a fim de preservar o embrião, os hormônios femininos tendem a proteger e dar continuidade à gestação.

Mulher com blusa azul sentindo cólica matinal, um dos sintomas de gravidez
A cólica menstrual é um dos sintomas de gravidez que as mulheres começam a apresentar logo no início da gestação. Sendo assim, se você está sentindo essas dores, há grandes chances de você estar grávida.
(Imagem: Sora Shimazaki via Pexels)

E todo esse processo interno pode resultar no que as mulheres chamam de cólica abdominal, e esse pode ser um dos primeiros sintomas de gravidez. Devido a isso, a mulher também pode sentir um sangramento vaginal semelhante à menstruação, mas em menor quantidade. Ou seja, se você está sentindo um certo inchaço na região abdominal aliado ao sangramento vaginal, é bom começar a pensar na possibilidade de estar grávida.

Esse é um sintoma que geralmente ocorre na faixa dos 7 dias a 2 semanas, devido as intensas alterações pélvicas, como uma tentativa do corpo de tentar se adaptar ao crescimento uterino. Mas, como salientado, algumas mulheres sentem uma dor mais intensa, outras mais suaves, e por isso é mais difícil discernir, mas é bom ficar atento. Ademais, por volta da sétima semana, a parte inferior do umbigo tende a enrijecer.

Mamas sensíveis e escurecimento da aréola

Quando a mulher está grávida, além do corpo começar a se preparar para formar um bebê no útero, o corpo também passa a se adequar a uma das principais necessidades de ser mãe; amamentar. Sendo assim, nas duas primeiras semanas de gravidez, a mulher tende a sentir que os seios fiquem mais sensíveis. E isso ocorre justamente devido a ação dos hormônios que estimulam as glândulas mamárias.

Ou seja, a preparação para que a mulher amamente é um dos indícios de gravidez. Ademais, nesse contexto, também pode ocorrer um aumento no volume das mamas, uma vez que a mulher passa a ter glândulas mamárias mais desenvolvidas para suportar as necessidades do bebê após o nascimento. E, devido ao aumento de fluxo sanguíneo, a aréola tende a ficar mais escura.

Aversão a cheiros fortes

Esse é um sintoma de gravidez que muitas mulheres não se atentam porque acreditam que ele só aparece no meio da gestação. Porém, isso não é verdade. Apesar de não ser tão comum quanto outros sintomas, a realidade é que algumas mulheres podem sim começar a sentir aversão a certos cheiros que, anteriormente, achavam agradáveis. Fora isso, como a sensação do olfato é mais aguçada, é possível que você sinta uma alteração no gosto da comida, se tornando mais intenso ou enjoativo.

Quais são os sintomas de gravidez nos próximos meses?

Até aqui, relatamos todos os sintomas de gravidez que mais acontecem nas primeiras semanas de gestação. E, a partir disso, se você está apresentando um ou mais sintomas, é possível que você esteja grávida e é recomendado que você faça um teste o quanto antes. Mas, fora isso, os sintomas de gravidez se perpetuam pelos próximos meses, e nos próximos tópicos iremos falar sobre quais são eles.

Enjoo matinal e ânsia de vômito

Nos tópicos acima falamos sobre como a mulher que está grávida passa a ficar mais sensível a cheiro, podendo até sentir diferença no gosto da comida. E isso, de certa forma, contribui para que algumas mulheres se sintam mais enjoadas podendo chegar até a vomitar, inclusive. Mas, nesse tópico, estamos querendo abordar algo um pouco diferente. A realidade é que, por volta da 6ª semana, algumas mulheres podem começar a sentir enjoos constantes durante a manhã, às vezes sem sentir cheiro forte algum.

Homem negro com a mão no ombro da mulher sentindo enjoo matinal, um dos sintomas de gravidez
Se você passou a sentir enjoo matinal sem nenhum motivo aparente ou devido à cheiros fortes, saiba que esse é um grande indicativo de gravidez.
(Imagem: Keira Burton via Pexels

Claro que essa não é uma regra e, como já pontuado, cada corpo reage de um jeito. Mas é possível que a mulher grávida comece a sentir enjoo em horários pontuais, seja pela manhã, seja pela noite, antes de dormir, por exemplo. Porém, é comum acontecer de a náusea não ser acompanhada de vômito, sendo até mais frequente que o enjoo suma sem que a mulher vomite.

Aumento da vontade de urinar

Praticamente toda mulher passa por isso quando está grávida. É extremamente comum que a mulher sinta vontade de usar o banheiro com mais frequência para urinar. E isso acontece porque durante o período de gestação, o corpo da grávida passa a produzir diversos hormônios, bem como a progesterona. E quando isso ocorre, os músculos da bexiga ficam mais relaxados e se torna mais difícil esvaziar completamente a urina que está dentro da bexiga.

Tontura e dor de cabeça

Esse é um sintoma de gravidez que geralmente ocorre logo nas primeiras 5 semanas e, inicialmente, os sintomas são bastantes intensos, mas tendem a diminuir com a chegada da 20ª semana. As tonturas geralmente acontecem devido à queda de pressão arterial, redução de glicose no sangue e da má alimentação devido aos enjoos e vômitos frequentes.

Por outro lado, as dores de cabeça acontecem devido as alterações hormonais, mas em sua maioria tende a ser uma dor fraca, ainda que persistente. No entanto, a grande parte das mulheres nem sequer associa as dores de cabeça à gravidez. Mas é interessante ficar atento nisso, uma vez que esse também é um sintoma de gravidez.

Espinhas e pele oleosa

Nem é preciso dizer que durante a gestação a mulher passa por alterações hormonais bastante intensas e, em algumas mulheres, essa alteração pode gerar consequência na pele facial. A mulher pode notar um aumento de oleosidade na pele, o que pode resultar no aumento ou aparição de espinhas e cravos. Geralmente, esse sintoma de gravidez acontece no primeiro mês, e pode ser facilmente combatido com produtos de limpeza adequado.

Prisão de ventre

De todos os sintomas de gravidez, possivelmente esse é desconhecido por uma grande parte das mulheres, uma vez que nem todas são afetadas por ele. No entanto, durante a gestação, o organismo é o principal sistema afetado, e isso pode ocasionar numa possível prisão de ventre, e há uma razão para isso. Durante o período gestacional, a mulher produz muita progesterona, e esse hormônio contribui na redução do trânsito intestinal.

Mulher careca sentada na banheira
Durante o período gestacional, é comum que você sinta menos vontade de usar o banheiro, tendo em vista que a progesterona auxilia na redução do trânsito intestinal.
(Imagem: Michelle Leman via Pexles)

Ou seja, em poucas palavras, isso significa dizer que o bolo alimentar se torna mais demorado para percorrer o caminho até ser excretado através das fezes. Sendo assim, o ato de defecar tende a se tornar mais lento e demorado. E apesar de ser um sintoma de gravidez, se o problema se agravar e você sentir muito desconforto, é aconselhável informar o seu médico para tentar amenizar a situação.

Aumento na salivação e sangramento na gengiva

A mulher que está gestando possui todas as secreções do corpo intensificadas. Sendo assim, é normal notar o aumento na produção de suor, lágrimas, corrimento e saliva. Portanto, é perfeitamente comum que a mulher note uma salivação constante e, inclusive, algumas ainda relatam que ingestão da saliva aumenta a sensação de náusea. Tanto que, por conta disso, algumas mulheres optam por usar uma toalha para cuspir.

Ademais, o sangramento gengival também pode ocorrer durante a gestação e, ainda que tenha um fator agravante da hereditariedade, qualquer mulher pode desenvolver. Afinal, como a gravidez aumenta a produção de progesterona e estrógeno, esse tipo de mudança hormonal faz com que o fluxo sanguíneo aumente, aumento a possibilidade do desenvolvimento da gengivite.

Além disso, você precisa se atentar se não está apresentando sintomas de gravidez de gêmeos. Afinal, ainda que muitas mulheres não saibam, é possível saber se você está grávida de mais de um apenas se atentando aos sintomas.

Renato Dias

Veja Notícias

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos